A internet possui mais de 1 bilhão de sites. Segundo um estudo da Hootsuite com a We Are Social, os brasileiros estão na segunda colocação do mundo entre os que mais passam tempo na internet. Em média ficamos conectados por nove horas e dezessete minutos todos os dias e esses dados são de 2019. Isso quer dizer quase 145 dias conectados à internet em um ano.

É uma estratégia para educar, entreter e informar os clientes sobre assuntos relacionados à empresa e aos produtos. Mas cuidado, não é para sair propagandeando o seu produto. Isso espanta os clientes. É oferecer conteúdo de qualidade, relevante e que seja interessante para o público. E para ter tudo isso é importante conhecer bem o seu cliente, conhecer a jornada de compra dele, as possíveis dificuldades e dúvidas. Exemplo: os principais motivos de ligações de dúvidas no call center podem virar textos, vídeos, tutoriais e podcasts.

Clientes valorizam mais empresas que aparecem ranqueadas no google na área dos links orgânicos, aquela área central da página de pesquisa que vem logo depois dos anúncios. Mas como chegar lá? Com conteúdo!

As páginas com melhor resultado orgânico, ou seja, os sites em que a palavra-chave pesquisada aparece mais e melhor. Mas quem define isso? O algoritmo do google. Ele usa vários critérios e é constantemente atualizado, para trazer sempre os resultados mais relevantes, ou seja, os que melhor resolvem o problema ou dúvida do consumidor.

Mas o que podemos fazer para melhorar isso? Um dos itens mais importantes é o conteúdo original, a produção de conteúdo novo/inédito pelo site. Nada de copiar e colar textos de outros lugares, isso não ajuda. Outra coisa são possíveis erros de escrita, gramática e ortografia. Já que o robô entende estes erros como possíveis spams e faz com que o site perca posições.

Já pensou em como o conteúdo pode auxiliar a sua empresa a atrair e reter clientes?